2006-10-27

Cuecas dos Grandes Portugueses

MOSTRA A TUA CUECA é o mote de http://cuecasdosgrandesportugueses.blogspot.com/, um blog criado exclusivamente para a votação (cada comment valerá 1 ponto) nas categorias "Cueca Feminina" e "Cueca Masculina".

Passem por lá e leiam o desafio. Não precisam de ter um blog para enviar fotos nem para comentar.

Este fim-de-semana vou fazer uma sessão de fotografia, e depois vou dar o mote. Entretanto, são benvindas todas as cuecas!

TIRA A TUA CUECA DA PRISÃO!

2006-10-24

Plagia-me que eu gosto

A recente troca de mimos entre Miguel Sousa Tavares e o(s) autor(es) do blog http://freedomtocopy.blogspot.com/ , está a dar que falar e que pensar... Parece que a velha técnica universitária de plagiar parte de um texto e depois referenciar na bibliografia a sua origem (para dar um ar de honestidade e integridade) está a ganhar adeptos entre os best-sellers instalados na Lusolândia. Depois de Clara Pinto Correia ter sido descoberta a vender texto alheio para a Visão, depois de Eduardo Prado Coelho ter sido confrontado com o plágio de uma obra de João Ubaldo Ribeiro, eis que o duplo de Marcelo Rebelo de Sousa (quem mais o substituiria na TVI com comentários sábios acerca de tudo e de todos?) se arrepia de repente.

«Freedom at Midnight», de Dominique Lapierre e Larry Collins é o calhamaço em causa. Sousa Tavares, chico-espertamente como qualquer português mediano, em lugar de colocar isto: " " [aspas: sing. fem. pl.], previu que os leitores o descobrissem sozinhos (ver declarações do editor, António Lobato Faria - editor da Oficina do Livro - ao Público de hoje), ao passearem pelo seu Equador.

aspar:
v. tr., Gram., meter entre aspas; riscar; eliminar;
ant.,
crucificar na aspa; maltratar.

[Dicionário Priberam online]

Para quem leu o Equador e não sabe o que significa "aspas", são simbolozinhos que MST deveria ter usado entre o princípio e o fim de alguns parágrafos (ver transcrições e comparação no link refererido). É que este símbolo tem uma característica muito especial...:

Prazer todos os dias é desprazer, por isso não o persigas desesperadamente.

Tiago Grilo

"Prazer todos os dias é desprazer", como dizia Baudelaire, por isso não o persigas desesperadamente.

Tiago Grilo

Para dar uma ideia mais precisa, desçamos ao patamar da chamada música pimba: "Mal acomparado", é a mesmíssima coisa que Quinzinho de Portugal fazer um copy-paste da letra "Aguenta-te com esta". Na cassete e no cd (disponíveis em qualquer estação de serviço ou nos cafés matarroanos) estaria escondidinha a referência a Toy para que não fosse evidente em primeira análise um plágio, mas sim uma alusão devidamente bibliografada. Na verdade, falta aqui referir uma particularidade: a língua. Ora atente-se no meu fabuloso poema:

Oh! Quando regressar ao solo sólido
Rastejarei o meu caminho até ti.
Oh! Já me perdi, agora encontrei-me
Farei o que tenho a fazer...
E quando me conseguir erguer
Correrei o meu caminho até ti.

Tiago Grilo

______________________________________________


Oh, when I get back on solid ground
I'm gonna crawl my way to you.
Oh, I once was lost and now I'm found
I'm gonna do what I should do
and when I get back on my feet again
I'm gonna run my way to you.

(Solid Ground, by Coldplay)

Os Coldplay também são um best-seller, e duvido que fosse evidente para todos que eu plagiei aquela letra. Mesmo para fans dos Colplay.

Receita:

Ingredientes: 1 poema alheio; 2 ou 3 colheres de sinais de pontuação; 1 tradutor (caso não saiba traduzir pode facilmente adquirir um tradutor em qualquer loja perto de si); 1 tacho (essencial).

Escolher um bom autor, do qual já não se fale muito no meio intelectual. Traduzir em Banho-Maria, acrescentando pontuação q.b. e finalmente verter para um tacho. Servir frio. Ideal para grandes massas.

Não vou explorar mais a questão por agora (sim, espero que corra mais tinta e que se teclem mais caracteres), deixo apenas umas linhas de pensamento, só 'pra não me esquecer... :

- Então MST responde a um blog num jornal como o 24h ? Porque não comentou o próprio post? ... Ou num jornal a sério? ;

- "Equador" é um dos livros opcionais recomendados no programa do 10º ano do ensino secundário;

... Esperemos então por desenvolvimentos...

Já os há : ver Público Online:
http://jornal.publico.clix.pt/noticias.asp?a=2006&m=10&d=25&uid=&id=103831&sid=11472

(só dá hoje, 25.10.2006. Depois, só para quem subscreve o Público Online)

2006-10-16

A minha velhota

Vespa 150 Sprint de 1967
Finalmente consegui! Eu e o meu pai já há uns tempos que andávamos a sondar quem teria uma vespa igual à que nos transportou antes de ele ter comprado o seu Citroën Visa Club. Pois é, na altura - há 20 anos atrás - éramos só 3, e viajávamos todos na nossa Vespa.
Eu tinha 4 ou 5 anos e já me enfiavam um mini-capacete na tola ainda eu estava meio a dormir, depois o meu pai colocava-me entre as pernas dele, e eu agarrava-me ao pneu suplente (que estava à minha frente) e fazia do conta-quilómetros a minha almofada. Dormi muitos quilómetros assim, dizem os meus pais.
Não é possível descrever por palavras a sensação de ter de novo uma destas motas... Desde há dois dias atrás que pareço um puto, a andar de um lado para o outro, a reviver sensações como o de ouvir o zumbido daquele motor, sentir o vento na cara... Foi a primeira vez que de facto conduzi uma Vespa (quando era miúdo, o meu pai tirava as mãos do guiador durante uns segundos e eu sentia que era EU o piloto!), portanto por favor compreendam este meu estado de histeria compulsiva.
A minha velhota, como dei por mim a chamar-lhe, vai passar pela Corporación Dermoestetica das motos, para revitalizar tanto o interior como o exterior. Uns transplantes de peças mecânicas, um peeling à pintura, uns quantos acessórios originais da Vespa, e daqui a uns meses estará como saiu da fábrica, ou seja, assim:

...Ou pelo menos, assim espero. Não vou colocar aquela grelha à frente, mas sim atrás, onde estava a da nossa. Nesta foto vê-se o local onde o pneu suplente está fixado, que era o meu apoio nas viagens em pé.

Vou retirar os piscas, que não são de origem e não fazem falta nenhuma (como dizem os condutores lisboetas, só denunciam as nossas intenções), os três tristes tigres auto-colados na parte da frente (lindo!), e o dístico da companhia de seguros, sobre o qual ainda vou postar aqui um texto.

Ainda há muito para fazer, mas pelo menos a velhota não perdeu a força, e ainda acelera até perto dos 95 km/h (calculo eu, já que o conta-quilómetros não cumpre as suas funções) anunciados pela marca para este modelo, com um motor vitaminado, que na altura deixava para trás muitos carros (mesmo com 3 pessoas a bordo!).

2006-10-12

Um dos melhores Bartoon de sempre.


...Será que a SILA e o REI DOS MATRECOS fizeram o mesmo?

GRANDE Luís Afonso!

2006-10-10

Óculos de Nostalgia


O título deste post foi descaradamente copiado do http://acaminhodasestrelas.blogspot.com/, onde a Capitã Borboleta descreve estes óculos. Mas em minha defesa tenho a argumentar que essa descrição fez todo o sentido, de um outro modo:

O desenho acima foi digitalizado do meu "caderno diário" da 2ª classe (1988 / 89), e aquele sou eu, num auto-retrato futuro. Passo a explicar: os documentários do Jacques Cousteau enchiam-me de vontade de experimentar aquele novo mundo, e eu tinha "herdado" uma máscara de mergulho e umas barbatanas da minha mãe. A banheira era o meu oceano, o meu companheiro era um mergulhador de plástico cor-de-laranja que funcionava à manivela (!) e mexia os braços e pernas pela água fora.

O que queria realmente dizer neste post é que olhei com óculos [de mergulho] de nostalgia para este desenho - que descobri a semana passada - e constato alegremente que realizo sempre que posso aquele sonho: mergulho há uns 5 ou 6 anos, e já estive frente a frente com muitos dos animais na altura imaginários no meu oceano virtual. Polvos, Estrelas do Mar, Golfinhos, Peixes-que-não-sei-o-nome (a maior parte...) etc, etc, etc...

É tempo agora para a frase foleira do dia: "Sigam os vossos sonhos".

2006-10-09

Sobre a Beleza

Título da minha edição: "On Beauty" e não "History of Beauty"

Desde a semana em que saiu que tenho andado à procura deste livro, e só ontem o consegui comprar. Falta de empenho, dirão. E têm toda a razão. Passados quase dois anos finalmente levei-o para casa, mas isto de ser desatento e esquecido tem contrapartidas:

Ontem, na FNAC:

Eu: Desculpe, eu ando à procura de um livro do Umberto Eco, mas não me lembro exactamente do título... É sobre a beleza...
Rapaz da FNAC: É sobre a beleza.
Eu: Pois... E qual é mesmo o título?
Rapaz da FNAC: É "sobre a beleza".

Conclusão: o uso das aspas devia ser alargado à comunicação oral.

(mas por favor não o façam através daquele gesto de aspas com dois dedos de cada mão ao mesmo tempo que dizem a palavra em questão, ok? Dá-me cá um nervo...)

2006-10-04

Localizador de Telemóveis

http://paginas.terra.com.br/servicos/lstec/mdig/865.html

Através deste endereço, e colocando o nº do telemóvel em questão (precedido de +351 para números de Portugal) é possível saber a localização exacta - através do Google Earth - da pessoa em questão. Experimentem, é surpreendente.

Gruas Másculas

Tiago Grilo - "Poderosa & Vigorosa"
Quem costuma ir ao Lux, já várias vezes deve ter pensado o mesmo que eu: "Quem é que terá dado aqueles nomes às gruas flutuantes?"
Pois é, a Poderosa e a Vigorosa fazem as delícias da Marinha Mercante lisboeta. Ali estão elas, quais travestis, com nomes a fazer lembrar o Viagra. Se palavra "grua" é, até prova em contrário do género feminino, porque raio foram tatuar-lhes adjectivos tão... pouco femininos? Eu sei que também estão no género feminino (ao menos isso), mas não é coisa que se chame a uma senhora, pronto. Podiam escrever "Gertrudes" numa e "Vanessa" noutra. Ou "Ronalda"! (tinha que escrever este nome em algum lado... fiquei fascinado.)
Claramente, os padrinhos foram homens. É fácil de justificar, dado que é um tipo de trabalho tipicamente masculino, o da Marinha Mercante. Também é fácil pressupor que não foram simples trabalhadores a dar o nome às bichinhas, uma vez que aquelas gruas são caríssimas. Concluo então que terão sido responsáveis superiores a ter aquela ideia, o que me preocupa bastante: em que é que eles andam a pensar? Crise de meia idade? Comprem uma carrinha Volvo e arranjem uma amante...
Caraças!...
...Mas a verdade é que apesar do meu aparente desdém, acho que estas duas malucas são pérolas da cultura lisboeta...
Espero que mantenham a tusa durante muitos e longos anos.

2006-10-03

Gillette for women


Publicidade censurada. Recebi esta foto ontem e ainda não consegui parar de rir.

[Inês, obrigado pelas fotos]

Chocar [com] as pessoas


Publicidade censurada. Se desse para ganhar uns trocos, até punha um destes no meu carro. Assim podia descer a Rua do Ouro à vontadinha, que ninguém tinha coragem para se atravessar à minha frente.

Exame da Próstata

Publicidade censurada. Esta eu percebo porquê. Depois disto, acho que nunca vou ter a coragem de fazer o exame da próstata.

Não há raios laser para estas coisas? Sinceramente...!

Solução para o WTC



Publicidade censurada. Mas está bem visto, não?

2006-10-02

O meu avô em cuecas

Chegou o momento pelo qual todos esperavam: finalmente divulgada a imagem do meu avô em trajes menores a refrescar a sua sede. Sexy. www.olhares.com e pesquisar por "tiago grilo".

Freud

Andy Warhol - "Freud"

Numa conversa de restaurante sobre os fundamentos da psicanálise, surgiu esta frase:

"Freud é Fraude" - Joana Soares