2020-03-02

Grilus Falantis Júnior - Mudança de gostos


Numa conversa sobre o que gostava de ter no seu sexto aniversário, aconselhei o Manuel a esperar até mais perto da data, e não deixar já o "Indominossauro" da Lego definido. Expliquei-lhe que ele já gostou do Faísca, depois passou a preferir comboios e agora dinossauros, pelo que daqui até fazer anos pode passar a preferir outras coisas. Ele pensa um bocado e diz:

"Pois. E quando eu tiver 10 anos, vou gostar de um lava-loiças, ou uma panela de pressão."

2020-02-27

Compadre Chico


[Sol]
Compadre Chico
Natural de Pernambuco
Quase que deu em maluco
Com a mania do bilhar [Ré]

[Dó]
Só come ervilhas 
E mesmo essas não mastiga [Sol]
Que é p'ra sentir na barriga [Ré]
As bolas carambolar [Sol] (bis)

[Sol]
Vá di bam, vá di bam, bam, bam
Vá di bam, vá di bam, bam, bam [Ré]
[Dó]
Dona Zefa, Dona Chica, Dona Amélia [Sol]
Fecha a porta com a tramela [Ré]
Para a bicha não entrar [Sol ] (bis)

A minha vizinha
Tinha lá na capoeira
Uma galinha poedeira
Com uma frigideira ao lado
Minha vizinha já gastou toda a manteiga
Só pra ver se a galinha
Lhe punha um ovo estrelado (bis)

(Refrão)

Na minha terra vivia um crianço
Que só queria era mamanço
E a mamar estava bem
A desgraçada deu tanto de mamar ao filho
Que numa noite de sarilho
O filho engoliu a mãe (bis)

(Refrão)

Na minha terra deu-se um caso espantoso
Um caso muito espantoso
Que fez toda a gente espantar
Na minha terra espantou-se todo o povo
Porque um galo pôs um ovo
Para a galinha descansar (bis)






2019-12-19

Grilus Falantis Júnior - Papelinho na Testa


No fim de semana passado estava a jogar o Hedbanz (é basicamente o jogo do "papelinho na testa" mas em bom) com o Manuel e ele não estava a conseguir adivinhar a carta que tinha na cabeça, que era uma ovelha. Entre várias pistas, para o ajudar disse-lhe que era um animal fofinho, peludo e que dava leite. Nada... Acrescentei então que era um animal que vivia na quinta.

Resposta:

"- Já sei! É o tio Manel!"

Não perceberam? Cliquem aqui: https://www.youtube.com/watch?v=oSDeD9e1kBU

2019-11-26

Grilus Falantis Júnior - Francês


A falar com a mãe sobre a aula de inglês, o Manuel disse que aprenderam a palavra «attention» (pronúncia afrancesada). Ao que a Liliana diz:

"Mas «attention» é francês, aquilo é inglês..."

- Eles chamam aula de inglês só porque é um nome giro...

Grilus Falantis Júnior - Pantufas


"Manuel, vai descalçar os sapatos e calçar as pantufas, se faz favor."

- Porquê...?

"Porque os pés ficam mais confortáveis, depois de virem da escola. Até fazem assim: «Aaaaaaahhhhh...»

[Manuel, visivelmente chateado por ter que ir descalçar-se e calçar as pantufas]:

- Mas os pés nem sequer têm boca, nem dentes, nem nariz, nem ouvidos, como é que eles dizem isso??

2019-11-21

Grilus Falantis Júnior - Máscara de mergulho


Ontem foi dia de banho de imersão (desculpa Greta) e lembrei-me de ir buscar a máscara de mergulho para o Manuel brincar aos mergulhadores com os peixes, polvos e tubarões da playmobil. Deixei a máscara e o tubo na banheira, e a Liliana quando chegou a casa e viu o aparato, começou a ralhar, como de resto é seu apanágio (quando não ralha com alguma coisa é porque está doente), e eu aproveito para dar ao Manuel uma onda de "estamos juntos, bro":

Eu: Estás a ver, a mãe ralha com toda a gente, não é só contigo.

Manuel: ....mas não precisa de ralhar com uma coisa que não fala.

2019-06-27

Grilus Falantis Júnior - China


Falávamos há dias de um astronauta que não queria voltar a viajar ao espaço, e o Manuel perguntou porquê. Expliquei-lhe assim:

Quando andas de avião não ficas farto de estar sempre no mesmo sítio?

- Não, só um bocadinho...

Ele deve ter ficado aborrecido, porque teve que ficar muitas horas na nave espacial. Se voasses por exemplo daqui até à China, seriam tantas horas que também te fartarias.

- Eu já fui duas vezes à China.

Ah, já? Então e foste lá fazer o quê?

- Olha... comer sanduíches.


2019-06-05

Grilus Falantis Júnior - Dia da Criança


No dia 1 de Junho, a caminho de casa dos avós, falava-se no carro sobre o assunto favorito do Manuel: prendas.

Eu: Sabes, o pai e a mãe também recebiam prendas do dia da criança. A mãe recebeu até há bem pouco tempo, vê lá. Eu recebi aí até aos 12 anos.

Manuel: tu dantes recebias brinquedos?

Eu: Sim, os meus pais compravam-me um brinquedo.

Mãe: Nós aproveitávamos para pedir coisas que gostávamos de ter, para nos dias especiais nos oferecerem.

Manuel: Pai, agora que já és crescido, as tuas prendas já não são brinquedos, não é? São Lavatórios, Panelas e essas coisas...



É a dura realidade. Um gajo agora não só acaba mesmo por comprar um lavatório ou uma panela, como ainda por cima fica contente.

2019-05-09

Grilus Falantis Júnior - Palavras começadas por

Ontem fui desafiado para um jogo de palavras começadas por letras. É tipo o STOP, mas como foi o Manuel que inventou, não tem a parte do STOP, vai logo direito à letra que lhe der mais jeito e tá a andar.

Estava eu a arrasar, quando ele diz: "Letras começadas por E"

Eu: Ecoponto
Ele: Ecoponto!

"Então, eu já disse essa, perdeste..."
- Não, porque há muitos Ecopontos.


Grilus Falantis Júnior - Cara de Chateado


No outro dia levei o Manuel para o meu trabalho da parte da manhã, porque a escola estava fechada.  Descobri que tenho cara de chateado a trabalhar, mesmo como aquela ali em cima. Isto porque ele se vira e pergunta:

"Pai, porque é que pareces um bocadinho chateado?"

Eu estava concentrado a escrever um email, mas não tenho desculpa. A realidade é que eu devia parecer mesmo chateado porque... me chateia trabalhar.

2019-04-09

Bebam Disto / Na Bebam Disto


Pessoal, aconselho vivamente, se gostam de vinho ou se simplesmente gostam de ler parvoíce da boa, que sigam o Bebam Disto / Na Bebam Disto, a página que vos pode safar no supermercado ou dar aquela dica para impressionar o sogro.

Ora façam esse favor e sigam o Instagram e sobretudo partilhem, que eu escrevo para lá também: https://www.instagram.com/bebamdisto_nabebamdisto

Se preferirem, podem ler pelo Facetruque: https://www.facebook.com/bebamdistonabebamdisto

2019-03-08

Grilus Falantis Júnior - Ferrari


Dentro do pequeno e velho Suzuki Jimny, a caminho de casa dos avós, a 80 km/h na A23, e depois de termos falado que os avós tinham uma casa deles, os outros avós também e nós tínhamos a nossa em Lisboa:

- Pai, quando eu for grande vou comprar um Jimny mais novo do que o teu.

Ok filho, fixe, depois deixas o pai dar uma volta?

- Sim. Mas o meu vai ser mais rápido.

Boa.

- E vai ter melhores músicas a passar no rádio.

Ahahahahah! Ok, parece-me bem.

- Vou comprar um Jimny e um Mercedes. Para ir muita rápido.

Sim, tens é que trabalhar muito para poderes comprar isso tudo.

- Não, já sei, vou comprar um Ferrari!

Epá, olha que um Ferrari é muito caro...

- Eu vendo as 3 casas!

AHAHAHAHAH! Então e depois onde é que dormimos?

- Dormimos em pé. Ou como aquelas pessoas lá em Lisboa, na rua.

Então mas depois vamos ficar todos cheios de frio...

- Eu tu e a mãe dormimos no Ferrari.

No Ferrari? Mas isso não tem espaço para dormir, Manuel!

- Tem tem. Dormimos assim muito direitinhos sentados no banco.

AHAHAHAHAH!

- Pai, olha que eu vou mesmo vender as 3 casas e vou comprar um Ferrari.

Grilus Falantis Júnior - Ter um filho


Na sequência de uma conversa em que o Manuel ficou a perceber que o pai tem um quarto na casa dos avós porque vivia lá, a mãe tem nos outros avós porque também vivia com eles, que depois nos conhecemos, ficámos muito amigos e comprámos uma casa com um quarto para ele.

Ficou muito admirado.

Acrescentei que quando ele fosse grande e tivesse uma namorada (não fui inclusivo, eu sei) também eles poderiam comprar uma casa, com mais um quarto, se quiserem ter um filho.

- Eu não quero ter um filho.

Porque choram de noite, ou porque fazem birra para comer?

- Sim...

Mas então, explica lá porquê ao certo. Porque é que não queres ter filhos?

[pensa durante um bocado]

- Não me dá jeito.

2019-03-01

Pessoas que dizem Shopping


Pessoas que dizem Shopping: Ganhem juízo. Sei que muitas de vós até são minhas amigas (sim, estou a falar no feminino). Os gajos não vão ao Shopping, são apenas arrastados para irem "às compras" e andam ali tipo zombies sem nenhuma alegria de viver.

"Ai, ontem fui ao Shopping", "ai, comprei isto no Shopping", "ai, vou com a minha avó ao Shopping".

- Não, não vais. A tua avó vai à praça, à loja, ao mercado ou à [loja] Pollux. Ou ao Pollux, se usar o termo dos anos 80 e que é o único que deveria ser socialmente aceitável em Portugal: o "Centro Comercial".

Desde quando é que o Centro Comercial das Amoreiras passou a ser "o Shopping das Amoreiras"? O Cristóvão Colombo e o Vasco da Gama já deram voltas na tumba à conta de terem centros comerciais com os seus nomes, isso é de certezinha, mas agora devem andar lá às reboletas com tanta gente a dizer que vai ao "Shopping do Vasco da Gama" ou ao "Shopping do Colombo". Deve haver pessoal que pensa que se chamam assim porque foram eles que os mandaram construir, depois de darem umas voltas de barco a descobrir o Mundo, e isso.

A expressão "Centro Comercial" tem algum mal? É preciso usar uma palavra estrangeira, que eles têm que usar no gerúndio, porque a língua deles é meio atrasada, e que não faz sentido nenhum aqui?

"Ai, Mónica, não queres vir ca gente amanhã ao Comprando com o teu mái novo?"

"Olha, parece que no Comprando de Almada é que não se paga para estacionar, melhére..."

Epá, ganhem juízo. Não vão ao Shopping. Vão antes ao Colombo, basta retirar o CC antes e fica como novo. Vão ao Vasco da Gama, ou às Amoreiras. Vão ao Via Catarina, ou ao Fórum Coimbra ou para o Fórum da Puta Que Pariu, mas nunca entrem num Shopping.

Se têm mesmo que ir à Primark comprar roupa feita por crianças mais pequenas do que as vossas (como é o meu caso), epá, siga. Só não me digam que vão a um Shopping. Senão olhem, vão-se Fucking.








2019-02-22

Odeio bicicletas


Ontem a cheguei ao trabalho a pedalar em cima do passeio, dado que estava a 30 metros da porta. Devo admitir que cometo este hediondo crime diariamente: ando no passeio de bicicleta. Devagarinho. Mas sou uma besta, não tenho descupa. Às vezes é chato porque além de me desviar dos peões, tenho que me desviar dos carros que lá estão estacionados e tudo.

Passei devagar, mas perto o suficiente de uma rapariga para ela comentar com o colega "Odeio bicicletas!".

Ora eu já admiti que errei. Erro todos os dias, aliás. Mas odiar bicicletas? Isso é como odiar painéis solares, que podem ser feios se colocados no quintal, mas são amigos do ambiente. Ou como odiar o Júlio Isidro, que já tinha nascido quando alguém inventou a bicicleta (aliás deve ter sido ele quem levou a invenção ao Zip Zip e a tornou conhecida). E o Júlio Isidro também nem sequer polui assim muito. 

Odeiem-me antes a mim.  O problema não são os meios de transporte, são as pessoas. O facto de não se colocarem na "pele" do outro é que gera o desrespeito, as ameaças e até o ódio. Já ouvi pessoas a acusarem ciclistas de que não deviam andar na estrada porque não pagam IUC! Eu pago dois IUC's, nisso estou na boa.

Ando na cidade de carro, de mota, de bicicleta, de trotineta, e a pé. E nisso sou sempre coerente: sou sempre uma besta.

Sou aquele gajo que a pé passa fora da passadeira, de trotineta anda na estrada, que de bicicleta passa alguns vermelhos, que de mota estaciona no passeio e que de carro... sou igual a todos vocês. Uma besta.




2019-02-14

Grilus Falantis Júnior - Jogo do STOP

Vá, vou dizer o abecedário, e quando quiseres que eu pare numa letra, dizes STOP, ok?

Manuel: sim! ... [...] ... STOP!!!

Muito bem, tens de dizer uma palavra começada por v

Manuel: Fasco!

Fasco? Quê, um frasco?

Manuel: Não, o meu amigo Fasco.

Opá, não é Fasco que se diz, é Vasco... Com Vvê. Vá, vou dizer outra vez e tu dizes STOP de novo, ok?

Manuel: ok... [...] ... STOP!!!

Diz então uma palavra começada por i

Manuel: ilefante!

2018-11-19

Peixanário


    Ontem fomos ao Oceanário, e decidi fazer uma Composição. Aqui vai:

    O Oceanário é muito lindo por fora, mas por dentro ainda é mais lindo. Cá fora tem turistas  chineses em filas enormes para comprar bilhetes, e lá dentro também tem muita gente, mas ao menos dá para ver os peixes por cima das cabeças dos chineses, porque eles são pequenitos.

   Lá numa sala havia uma exposição sobre como é importante preservar os oceanos, mas é difícil pensar em proteger oceanos quando entramos na zona onde estão os pinguins e cheira mesmo muito bem a percebes e a marisco. Acho que não deviam por exemplo mostrar os caranguejos do Alasca ou os cavacos dos Açores, porque na minha família dizíamos todos "hmmm, deve ser delicioso".

    Se calhar foi porque fomos à hora do lanche e só levávamos bolachas daquelas torradas, mas acho que os senhores do Oceanário não deviam ter o peixe tão lustroso, saudável e com um aspeto tão gostoso.

    Vimos pelo menos dois ou três atuns e uma solha que ficavam mesmo bem era no grelhador lá de casa. O Manuel, sem ninguém lhe dizer nada, já avaliava os peixes do aquário grande por "este cabe num prato" ou "este não cabe num prato", e eu em vez de o repreender, pensava quais os melhores temperos, e se ia ao forno ou ao carvão.

    Quem se lixou com isto tudo foi o peixe-espada do LIDL de Xabregas, que tive que ir comprar a correr, que isto de ir ao Oceanário é muito lindo mas dá uma fome do caraças. Fim.

2018-11-13

Grilus Falantis Júnior - Grávidas & Trambolhões


     A viagem escola-casa de ontem foi muito produtiva. Primeiro, quando conduzia por uma estrada de paralelos, fui advertido pelo senhor agente Manuel Grilo, que me diz lá de trás "vai mais devagar, pai, não consigo beber água se fores assim a conduzir aos trambolhões" e depois falámos sobre a mana da Mimi (colega da escola) que já nasceu. 

 - A Mimi agora já tem duas manas. 
Bem, agora são três meninas lá em casa.
- E mano, ela tem?
Não, mas se calhar ainda vai ter... Há senhoras que são assim: ficam barrigudas, têm bébé, depois ficam barrigudas, têm outro bébé, ficam barrigudas, têm bébé...
[risos]
- As senhoras comem muito, muito, ficam entupidas e a barriga fica grande. E depois nasce o bébé, não é pai?
É, é...!

Entre ter de explicar toda a história da sementinha ou enganá-lo com a da cegonha, preferi ficar com a versão dele que é muito mais engraçada. Preciso de provar o meu ponto? Ora olhem lá de novo para a foto acima e imaginem que o que aconteceu às moças foi que comeram muito e ficaram entupidas... 

2018-10-26

Grilus Falantis Júnior - Dia de anos


A melhor coisa que me aconteceu ontem, dia de cumprir 37 primaveras (na verdade, 37 outonos, porque primaveras ainda só cumpri 36) não foi a tarde livre, a ida e volta a Carcavelos de bicicleta nem o primeiro mergulho no mar em dia de aniversário. Foram as muitas vezes que me chamaste e disseste, cheio de honestidade e convicção: "Tem um bom dia de anos, pai!".
Obrigado, meu amor.

2018-10-16

Grilus Falantis Júnior - Batatas


O Manuel não gosta de batatas, entre outras coisas igualmente deliciosas, como queijo (só se for flamengo e à fatia) chocolates, rebuçados, doces e vegetais em geral. Mas adora brócolos, vá-se lá saber porquê... Comidas preferidas? Sardinha assada e carapau frito. O meu filho nem devia precisar de passaporte, está imediata e cientificamente provado que é português.

Na escola, as professoras e os colegas devem tentar convencê-lo a provar mais coisas, dado que nos disse ontem que se comeres batatas, ficas um bocadinho maior. Nós, claro, dissemos que sim, que se ele comer sempre bem, cresce um bocadinho todos os dias. Ao que ele remata com:

- Nós só crescemos quando estamos distraídos?