2008-02-15

Jantar no Japonês


Descobri que o dia 13 de Fevereiro é o melhor dia para ir a restaurantes que estão normalmente atulhados em gente. Como era véspera do dia dos namorados, o Japonês estava quase vazio. Provavelmente estava toda a gente em casa a discutir porque já não fazem reservas no tal sítio romântico; porque a sogra vai lá a casa precisamente nesse dia e quer jantar em família; porque vai dar o jogo Benfica-Nuremberga às 20.45h e gajo que é gajo tem que ver o Benfica e só depois é que janta, etc... Aposto que houve muito casalinho chateado por causa do jogo.

Mas voltemos ao que interessa. Como não celebro o dia dos namorados, qualquer dia pode ser esse dia (ah, e vi o Benfica descansadinho). Resolvemos então ir ao sushi, beber uma garrafa de vinho, enfim... Estar a dois num sítio romântico e tal e coiso. Eis então que se aproxima Zé, o empregado de mesa e diz-me: "deixe-me dizer-lhe que a sua sweat é muito gira" - Primeiro pensei: queres ver que este gajo pensa que eu sou gay, apesar de estar a jantar com a minha namorada? Depois lembrei-me de olhar para a camisola e fiquei mais descansado: era a da imagem de Jesus Cristo com a frase "Never trust a Hippie".

Fiquei descansado, mas não tivemos descanso durante o jantar todo... Volta e meia lá vinha o Zé:

Zé: Eu acho que isso era mesmo verdade, sabe... Eles levavam mesmo uma vida de hippies.
Eu: Pois, pá e aquela história de Jesus caminhar sobre a água, foi uma má tripe, de certeza.
Zé: Claro, eles já naquela altura tomavam substâncias alucinogénicas.

(foi aqui que eu percebi que o Zé ia concordar com tudo o que eu dissesse)

Eu: Então, você pensa que os milagres eram o quê? Aquilo era malta que abusava dos... dos...
Zé: Dos drunfos!
Eu: Pois! Dos drunfos.

Passados uns 45 minutos de conversas intermitentes com o Zé sempre a concordar com tudo o que dizíamos mesmo que fosse a coisa mais absurda do mundo, consegui que ele fosse ao mesmo tempo a favor e contra fumar. Mais: disse que não fumava e que lhe fazia impressão o fumo, mas quando eu disse que não era nada contra e que cada um escolhe o que quer fazer, ele acabou por me mostrar o maço de tabaco de enrolar...

O Zé esforçou-se tanto em concordar com tudo, que acabámos por lhe dar a tal gorgeta... Assim que a recebeu "puf!!!" desapareceu. E ainda bem. Aí todos concordámos que foi a melhor opção.

2 comentários:

Corrector disse...

Só deixo escapar o "alucinogénicas" (deve ser "alucinogénias"), por me ter acontecido algo semelhante com a minha sweat do J.C. na cruz com o Ipod nas orelhas. A legenda diz: IJESUS. Para a próxima é ver lá isso.

tiagugrilu disse...

Tem razão sim senhor. Vou corrigir.

Pelos vistos as iscas estavam boas,ãn?

- Se os tipos do chelsea fizessem o mesmo com os seus colaboradores, o mister Mourinho ainda lá estava...