2009-01-06

Penúltima Aquisição


Editado pela primeira vez em 1969, este disco reúne 9 dos melhores textos humorísticos alguma vez ditos em Portugal. Raúl Solnado, o Eusébio das fintas à censura e do "timming" da bojarda, anda agora a girar no rádio do meu carro.

Aqui fica um cheirinho, o conhecido texto "A Guerra de 1908":



[Não vejam as imagens, que só distraem. Fechem a janela]

...Anda aí uma gripe lixada

15 comentários:

PWFH disse...

"Quando eu cheguei à guerra, já estava fechada."
É a frase que me lembro sempre que se fala no Grande Raúl!

grassa disse...

Lembro-me de ser garoto e estar sentado no chão da sala da minha avó a ver esta rábula no Canal 1...

Belos tempos.
E Grande Raúl, como constata ali o Pwfh (dizer o teu nome faz-me soltar sempre uns pirolitos de cuspo)...

Canuca disse...

E eu lembro-me desta "Meu filho quer queiras, quer n queiras, hás-de ser bombeiro voluntário" lolol e a do leopoldo ou leopildo lol...tenho estas coisinhas todas em vinil, agora até posso ouvir, já que recebi do pai Natal (o meu lol) um gira-discos fantástico :).

tiagugrilu disse...

Canuca: Benvinda ao renovado mundo do gira-disquismo. Esse vinil é um clássico, não o estragues.

Grassa: O engraçado é que eu sempre admirei este homem e agora vejo-o quase diariamente aqui no bairro onde trabalho. Além disso, como fiz a minha festa de anos na Guilherme Cossoul, posso dizer a toda a gente que o Raul Solnado estava na minha festa de anos. I'm a star...

Pwfh: A frase qua mais gosto dele é de um texto chamado "A história da minha vida", em que, pelo facto de a mãe se ter ausentado para ir buscar coentros, ele vira-se para a porteira e diz "nasci, sou um menino! - quem é que me dá de mamar?"

Bloga-mos disse...

A única coisa com graça que o Solnado fez foi a filha que fala com deus ou lá o que caralho é.

Vertigo disse...

Já se tem ouvido dizer que o Solnado nao é assim gd espiga...talvez haja uma nostalgia em procurar o que fosse realmente bom e às vezes se caia num exacerbar os talentos...so lhe conheço aquelas piadas da guerra...

anareis disse...

Estou fazendo uma campanha de doacões pra montar uma minibiblioteca comunitaria na minha comunidade carente aqui no Rio de Janeiro,preciso da ajuda de todos.Doacões no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3 Que DEUS abencoe todos nos.Meu e-mail asilvareis10@gmail.com

tiagugrilu disse...

Tá bem, mas o disco é novinho em folha...

tiagugrilu disse...

Vertigo: Uma coisa é o que se ouve dizer, outra coisa é termos a possibilidade de construir a nossa própria opinião, deixando os preconceitos à porta.

tiagugrilu disse...

Bloga-mos: Lá que tem graça, tem. Mas dizer que o Solnado não fez nada com graça...

Olha, é bem melhor do que muita britcom, sitcom e seet-come.

grassa disse...

O que é que o Solnado fez comigo?

tiagugrilu disse...

Não sei, mas sei que fez alguma coisa. Não mexeu contigo?

Vertigo disse...

qd digo "ouvir-se dizer" neste caso, falo de expeditos na matéria...numa espécie de avaliação da história do humor português ... como ouvi isso ainda ha pouco lembrei me de o reproduzir aqui.

tiagugrilu disse...

Vertigo, sem ofensa e sem falsa modéstia: julgo ser relativamente expedito no que respeita a humor português e conheço muitos mas mesmo muitos caixas do continente que andaram comigo na FCSH e vomitavam diariamente alarvidades sobre autores / actores / realizadores, etc etc. que mal conhecem.

E com isto não me refiro ao teu comentário nem é nada pessoal, é só um desabafo.

tiagugrilu disse...

Não sei se seguiram ou não o link que está no post, mas se tiverem curiosidade, é da Isabel Mendes Ferreira e do Lauro António (tb conhecido por Lauro Dérmio) e tem uma impressionante lista de participações em filmes, peças de teatro, etc. Vejam o tamanho daquilo.