2009-02-10

A Hora do Lecas


"Tá a dar a Hora do Lecas...!"

Isto pode parecer uma frase amaricada, é certo, mas traz-me à memória o pão com tulicreme (do bom, não esta bosta de agora) e o leite com Cola-Cao daquele que não se misturava no leite nem por nada e que oferecia jogadores de futebol bem melhores do que os do Subbuteo e que vinham numa caixinha de plástico redonda em cima da tampa do Cola-Cao.

E porque é que me está a dar a nostalgia? - Porque ontem calhei a passar no Canal Memória e estava a dar uma entrevista com o José Jorge Duarte, que agora parece o Vítor Baía, mas mais gay, e que curiosamente ainda é vivo. Foi estranho revê-lo, mas tive aquela sensação de "ainda bem que ele se safou" ao mesmo tempo que experienciava alguma vergonha alheia por ver o Lecas com as sobrancelhas feitas.

Fiquei a saber que na excelente dobragem portuguesa de Shrek, o Lecas é o próprio Shrek e que o Homer também é o Lecas (esse não seria capaz de ver em português) e que no Harry Potter também é um Chapéu Seleccionador e um gajo chamado Sirius Black.

Mas o que faz na maior parte do tempo é direcção de actores em dobragens, especialmente de desenhos animados, onde trabalha com criançada. Fiquei orgulhoso.

O mais fixe foi que descobri este blog quando andava à procura da imagem do CD do Lecas. Vejam o post sobre o Jornalinho, é imperdível.
E eu tenho aqueles bonecos.

Toooomaaaaaaaaaaa...!

.

14 comentários:

Catarina disse...

Isto é verídico. Uma vez uns amigos estavam num restaurante e tinham a mania de dizer "Eh leeeecas!" por tudo e por nada.

Mas o Lecas estava mesmo nesse restaurante e achou que era a gozar com ele.

Épico.

Joana Soares disse...

Pois eu cá andei de metro a 2 metros de distância do Lecas. E passei o tempo todo muito emocionada a dizer para quem ia comigo: "É o Lecas, não é? É o Lecas!"

tiagugrilu disse...

Épico, mesmo!

- Mas peraí... Então toda a gente esteve com o Lecas menos eu? Eu cheguei a pensar que ele era uma invenção na minha cabeça, e agora é isto?

Joana,

És uma sortuda. Ele parece o Vítor Baía mas mais larilas, não parece?

A disse...

eu nunca tive com o lecas :(

mas lembro-me dos bonecos do cola-cao, aquilo era fixe! só não tive mais bonecos porque a minha mãe não deixava.

CBlues disse...

Não se sintam mal, eu também não estive com o Lecas. Mas estive com o Júlio Isidro no clube amigos Disney. Na altura não dei o devido valor, achava que era um senhor com um daqueles narizes de plástico como o resto da bonecada que populava o estúdio.

tiagugrilu disse...

Eu só não tive mais bonecos do cola-cao, porque já tínhamos uns 8Kg de cola cao lá em casa...

- Conhecer o Júlio Isidro deve ser das cenas mais bacanas de sempre. Conseguiste aproximar-te dele sem seres apartada pelo seu nariz?

marta disse...

Cada vez que vejo essa embalagem do Cola-Cao, sõ me lembro da minha mãe a ver o 123, e a cena magnífica da Raquel - na altura ainda Rocheta - a entrar para a banheira dos envelopes ao som da voz do Carlos Cruz - na altura ainda inatingível pela Justiça.

Quer dizer, bem vistas as coisas, quando dermos por ela, já está ele a receber uma opípara indemnização e a fugir de vez para o sertão!

tiagugrilu disse...

Xiiii... Pois é, havia uma caixa de Cola-Cao gigante cheia de cartas, onde saíam os prémios! E a actual mulher do Carlos-ai-gosto-tanto-de-rabinho-de-menino-Cruz ia lá para dentro, pois era.

Que fixe

E depois aparecia o Fernando Mendes a dizer palhaçadas e eu ria-me e era feliz.

- Agora, dá o preço certo em euros.

CBlues disse...

Estive mesmo debaixo do seu nariz, participei num divertido jogo e levei como prémio de consolação um carregamento de Nestum mel (como não gosto - só de chicolate - a minha família andou a comer aquilo de castigo).

E quem se lembra do Agora Escolha? Onde tinhamos a oportunidade de rever séries como o Night Rider e o Esquadrão Classe A mas o momento que mais aguardavamos era quando o pessoal estava a escolher e dada o Tom Sawyer e o Bocas (lalala lala lala la la Buch Buch).

tiagugrilu disse...

Claro! E houve uma senhora que gostava bué do meu irmao, e então gravou umas 25 cassetes com o Tom Sawyer. Ainda tenho para lá algumas em casa dos meus pais, com o decorrer dos votos das séries:

A - 175
B - 21

(O B, neste caso, é o Poirot, que era uma ganda seca)

marta disse...

E a Ana dos Cabelos Ruivos, que uma vez os pintou de verde e teve de rapar a cabeça!

(do que eu me lembro, francamente!)

E o Pensal em papa?

CBlues disse...

Epah, não falei na Ana dos cabelos Ruivos porque não pensei que mais alguém para além de mim se lembrasse...Quando falo nisso cantarolo a música mas não toca campainhas na cabeça de mais ninguém. I'm not alone! (tear)

marta disse...

(olha que o namorado dela até era jeitoso ^_^)

tiagugrilu disse...

Pensal em papa devia ser elevado a mito urbano.