2009-05-19

Professora suspensa por suspeitas de não ter vida própria e por ser extremamente bardajona



Não sei qual é a alcunha que esta tem lá na escola, mas assim de repente conseguia baptizá-la com pelo menos estas:

Senhora Doutora Badalhoca
Bardajona Especializada
Pós-Graduada dum metro e setenta
Arrebentamohímen-à-nascença, mãe

40 comentários:

  1. Queria só acrescentar isto:

    - Ao ouvir o tom de vos da senhora, não voz apetece perguntar a quanto é que está o quilo do Robalo?

    ResponderEliminar
  2. o norte e a escola... eu sempre soube que era coisa que não combinava, soube-o desde a primária.

    ResponderEliminar
  3. Vos*

    (eu apaguei aquilo e corrigi, mas o sacana do blogger insistiu que era giro eu escrever com erros)

    ResponderEliminar
  4. AHAHAHAHAHAH!

    Eu tive um professor de Filosofia de Felgueiras (o professor é que era de Felgueiras, não a Filosofia) e posso testemunhar que aprendi bastante bem o reflexo condiconado de pavlov caralho.

    ResponderEliminar
  5. E o alter-ego, caralho

    ResponderEliminar
  6. a filosofia de felgueiras é bastante à base de "sei que nada sei e por isso invento"

    a sério, tenho 3 exemplos disso em fajozes e ainda te adiciono uma fátima felgueiras, só para veres que é verdade.

    ResponderEliminar
  7. Em Filosofia sempre fui muito adepto da doutrina do Palhismo.

    ResponderEliminar
  8. Mas eu confesso que me sentia bem ao ouvir "ou o cuarálho" misturado com cenas eruditas. Acho até que moldou de algum modo a minha maneira de ser. Para pior, claro está.

    Sem a parte das cenas eruditas...

    ResponderEliminar
  9. Tive uma professora de filosofia no 11º ano que era estagiária e bem apessoada e mandou um colega meu para conselho directivo por lhe ter escrito uma carta de "amor". Ou então foi por lhe ter dito "stôra, vamos fazer amor" seguido de "stôra, chupe-me o sexo".

    ResponderEliminar
  10. Um colega mesmo colega, e não um "colega", ok?

    ResponderEliminar
  11. Xinamén, o que tu te foste lembrar... O "chupa-mo sexo" foi porventura das frases mais ditas na década de 90 em Portugal.

    - Não fazia ideia é que algum gajo se lembrasse de endereçar isso a uma professora e ter a coragem/estupidez de assinar.

    ResponderEliminar
  12. Eu cheguei a ir a Conselho Directivo por ter, aproveitando o facto de a minha stôra de Biologia do nono ano estar dobrada a explicar algo ao meu colega da frente, ter fingido que a estava a violar por trás recorrendo a um vibrador fictício composto de apontamentos enrolados de forma fálica.

    ResponderEliminar
  13. eu fui expulso da escola durante 2 dias por ter feito uma fotomontagem de uma colega de turma.

    agora arrependo-me, por 2 dias bem que podia ter levado a coisa um pouco mais longe.

    ResponderEliminar
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  15. Para o A:

    Já as generalizações e gente burra, foi sempre algo que eu acho que combina bem.
    E ao que parece não acontece só pelo norte.

    ResponderEliminar
  16. espera lá morrer em magenta, tás a insinuar que não sou do norte!?

    a parte do burro ainda vá lá, contra isso não tenho propriamente nada que prove o contrário, mas agora que não sou do norte já estás a pedir que vá buscar.. espera lá, também não tenho como provar isso dado estarmos na internet. porra! podes prosseguir com as insinuações...

    ResponderEliminar
  17. Anónimo20:29

    Não sabes onde te metesteS. Lindo! Ela devia era ser professora de Língua Portuguesa.

    ResponderEliminar
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  19. não é nada. nós apenas somos bairristas a nível macro e microscópico.

    exemplo: quando era pequeno, o pessoal do meu lugar andava à porrada com o pessoal dos lugares vizinhos. quando vinha gente de outras aldeias, o pessoal dos lugares todos unia-se para andar à porrada com os de fora e por aí fora até ser cidade contra cidade. como agora já não é bom andar à porrada, apenas dizemos mal.

    dizemos mal de barcelos, famalicão, trofa, maia, matosinhos, felgueiras, paredes, ermesinde e principalmente da póvoa de varzim e eles fazem o mesmo. mas assim que passamos o douro somos todos amigos e nessa altura fala-se do norte.

    pelo menos eu acho que é assim, mas posso ser o único!

    ResponderEliminar
  20. Foi removido um comentário meu devido à figura de ursa q fiz por momentos...

    (obrigada pelo aviso A)

    Tens toda a razão no que falas sobre o macro e micro bairrismo, não fosse eu de Guimarães e vizinha de Braga...cresci a ver disso.

    Mea Culpa mais uma vez :S

    Um grande bem haja Tiagu que vês parvoíce todos os dias, a ti "A" pelo fairplay

    :)

    ResponderEliminar
  21. A net é ma coisa bonita pa!
    Insulta-se, faz-se figura de urso, compreende-se, aceita-se, fazem-se amigos!

    ResponderEliminar
  22. não é assim tão bonita a internet, muito menos é justa... eu não cheguei a insultar ninguém :(

    mas pronto, tá tudo explicado. sendo de guimarães a probabilidade de seres de perto de felgueiras sob exponencialmente. aposto que também dizes que o verdadeiro pão-de-ló é o de margaride. acertei? :p

    ResponderEliminar
  23. Pois nao...o insulta-se é comigo :)

    Bem nao conheço assim tão bem Felgueiras (excepto a tasca da Isaura onde se come fabulosamente)...isso do pão de ló, o verdadeiro, não ei bem de onde é...mas a minha ti faz um bem bom!

    ResponderEliminar
  24. O mais grave disto tudo é o Bettencourt dizer que com o Paulo Bento o Sporting vai ser campeão!!!

    ResponderEliminar
  25. Eu vi começar a quezília entre aqueles dois ali em cima e estive para intervir, mas decidi não o fazer.

    Foi tão lindo ver uma amizade a crescer. Ainda por cima têm ambos uma ligeira inclinação para suprimirem vogais, pá. Que fixe.

    ResponderEliminar
  26. El Guru,

    Antes isso do que o Veiga dizer que o Benfica precisa do Paulo Bento para ser campeão.

    Jesus...

    ResponderEliminar
  27. Ainda não sabia dessa.
    Pensava que o Veiga estava demasiado ocupado a escrever para o CM e a tentar arranjar novo tacho e, sendo assim, não tivesse tanto tempo disponível para filosofar.

    ResponderEliminar
  28. hei! no máximo sou um supremacista vogal.

    ResponderEliminar
  29. El Guru,

    A razão de não saberes estas coisas prende-se com o facto de eu as inventar.

    A,

    Qué!?

    ResponderEliminar
  30. É por estas e por outras, que gostava de voltar à escola sabendo o que sei hoje. Adorava poder expor o meu vocabulário vernáculo a esta Shôtora.

    ResponderEliminar
  31. a minha também também só rebentou o hee-man quando eu nasci.

    ResponderEliminar
  32. Precisas de alguém que te Skeletore?

    ResponderEliminar
  33. O que vocês têm todos é inveja de não serem "amiguíssimos" dos filhos
    da Sotôra e poderem beneficiar daquela informação toda que eles têm, sobre a virgindade alheia e outras coisas ...

    ResponderEliminar
  34. Fui só eu que ouvi a senhora do peixe a explicar que os romanos faziam orgias e que aquilo era comer e vomitar numa bacia, comer e vomitar numa bacia, comer e vomitar numa bacia ... e que o prato afinal não era um prato???
    (vou vomitar numa bacia e nem sequer comi nada)

    ResponderEliminar
  35. ...O que eu gostava de ter acesso a toda a gravação. Uma hora inteirinha de berreiro era coisinha para me fazer atingir clímaxes sucessivos.

    ResponderEliminar