2009-01-19

Sauffage


Não sei se já repararam mas nós portugueses temos um talento especial quando se trata de corromper a língua francesa. Assim como os brasileiros têm o mérito inegável de conseguir dizer quotidianamente coisas como ônibus, aterrizagem, aeromoça, etc., por influência da proximidade com os Estados Unidos, nós temos a maior das classes no que toca a estrangeirismos vindos directamente de "Paris da França":

Rolóte, Váucher e... Solfagem.

Solfagem é muito mais do que vento quentinho, é aquecimento musical, é uma sinfonia de ar quente que brota do nosso Fiat Uno para desembaciar o vidro da frente.

Está frio? - Mete a solfagem no máximo.
Está calor? - Mete a solfagem no frio.
Está um tempo esquisito? - Mete a solfagem o cú.

Quero aqui dedicar umas palavras de apreço a quem diz habitualmente "solfagem", porque eu digo e direi sempre mas sempre - mesmo quando já não existir em carro nenhum no Mundo - a palavra solfagem. Para vocês, um agradecimento em elevadíssima solmirédosagem.

.

10 comentários:

PWFH disse...

Liga lá aí a cena que bufa ar quente, que eu fiquei com o écrãn envaciádo!

tiagugrilu disse...

vuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

- tá melhore?

Senão, tens aí um paninho no tábliê.

CBlues disse...

Tens aquelas pessoas que dizem camion, hamburga, zorizan, figurifico, gourgetes. Não sei bem em que língua incluir estas.

PWFH disse...

Falta referir o Shampôm, o pólivân, o capôm, a te-chârt, o tefóne ...

tiagugrilu disse...

zorizan é mítico!

...e tuvisão também se inclui nessa língua do limbo das línguas.

tiagugrilu disse...

A melhor nem é pólivân, é polibanhos.

Bloga-mos disse...

Certa moça, que tem a honra de me ter como familiar, pediu uma salada num snack em Paris. Vendo que não trazia talheres pediu à empregada que lhe trouxesse "les instruments a manger". Se isto não é desenrasque linguístico-alimentar...

tiagugrilu disse...

Então ela não sabe dizer "lá faque et le garfe"?

A disse...

e aquelas pessoas que dizem, "vim, vi e venci" em vez de "Veni, vidi, vici". é quase como se inventassem uma língua completamente diferente.

ps: eu digo montão, em vez de ovelha.

tiagugrilu disse...

A,

Não faz mal, eu digo cagalhão em vez de cócó.