2009-05-21

UMM


Adorava ter um carro cuja marca se chamasse União Metalo-Mecânica. Não sou nacionalista nem nada que se pareça, mas ter a possibilidade de ser dono de um carro português seria algo de deveras espectacular e que me faria assaz feliz. Provavelmente também assaz virilhas, que os UMM's não primavam pelo conforto.

O UMM é portugalidade em forma de carro. Quatro rodas motrizes de lusitaneidade. Qual espelho do nosso país, tinha as principais peças vindas lá da França: o motor era da Peugeot, mais ou menos como a Constituição Portuguesa foi importada das linhas de montagem francesas. A caixa de transmissão, à semelhança dos Ministérios, foi também ela um bonito copy-paste disfarçado com um "não, mas isto foi montado cá em Portugal". Os paineis de instrumentos, a sauffage (outra palavra que faz da francofonia uma coisa very tipical from Portugal) e até mesmo os piscas eram peças de Peugeots e Renaults.

O modelo mais conhecido dos UMM's é o Alter (até porque o outro é o Alter II) e ninguém me tira da cabeça que, à imagem dos SEAT's, aquilo é o nome de uma localidade. Se os espanhóis têm o Ibiza e o Toledo, porque é que nós não temos o Alter-do-Chão? Ibiza tem discotecas? Tá bem, mas Alter-do-Chão tem o "endireita". Aquele que só mete as vértebras e as rótulas do pessoal no sítio certo, se já estiver bem regado logo pela fresquinha.

Mas tinha a sua graça, o sacana do carro. Outra coisa em comum com o nosso país... - Toda a gente (tal como eu próprio) aponta defeitos e diz mal, mas a verdade é que gostamos disto.

Além de tudo o que já referi, o UMM foi como sabem o veículo de eleição da GNR e dos Bombeiros. Para chegar a tempo aos incêndios ou para impressionantes perseguições policiais, não era grande coisa, mas demonstrou com eles, desde cedo, a aptidão para carregamento de enormes quantidades de minis e médias.

E no fundo é com isso que todos os portugueses realmente se preocupam.

.

21 comentários:

  1. ummmm.. confesso que não conhecia nada disto. eu comprava uma cena destas se soubesse que existia. porque é que nunca foi feita publicidade?

    ResponderEliminar
  2. Os Portugueses se,pre estiveram muito à frente no que concerne à criação de veículos. A par do lindíssimo UMM, para quem não sabe existe outra grande pérola da criação automobilística portuguesa, o Sado 550.
    O gajo que inventou o Smart aínda nem tinha nascido!

    Ei-lo

    http://images.google.pt/images?hl=pt-PT&um=1&sa=1&q=sado+550&aq=0&oq=sado+

    ResponderEliminar
  3. O meu está à venda.

    ResponderEliminar
  4. porra, também não conhecia esse! como é que estas pérolas me escapam? eu acho que nao cabia lá dentro.

    ResponderEliminar
  5. Só não percebi a do desafio. Muita água de côco...

    ResponderEliminar
  6. A,

    Não acredito que não conheces...

    Vais-me dizer que nunca fugiste de mota por não levares capacete de um destes:
    http://www.agbmorais.com/images/police_cars/gnr/gnr-bter3-umm.jpg

    ?

    ResponderEliminar
  7. Pwfh,

    Pá, que fixe! Havia um na Rua dos Fanqueiros, que era de um empregado de loja com sobrancelha única que estacionava sempre de lado! Tirei umas fotos e tudo, porque eu vivia por cima do sítio onde ele o deixava.

    ResponderEliminar
  8. - Ah, a cena do desafio era treta. Não quis ser o único comentador que não tinha um desafio.

    ResponderEliminar
  9. UMM tem muita pinta...pena que ja nao se fabriquem mis...

    ResponderEliminar
  10. Já fui tão feliz num UMM amarelo!

    ResponderEliminar
  11. Juro. Enfarda euros de gasosa.

    Ahh, que alívio!

    ResponderEliminar
  12. opá, sim já fugi deles muitas vezes. mas não sabia que era de fabrico português. e uso fabrico com o mesmo sentido que o sócrates usa para o magalhães.

    ResponderEliminar
  13. Meu, agora imaginei-me a fugir da GNR, mas em lugar de tentar despistar UMM's, estar a tentar despistar os Magalhães...!

    - Assim azuis e brancos, a fazer pó na lama, nas curvas...

    Tenho que ir ali tomar os remédios, já volto.

    ResponderEliminar
  14. Mariana,

    Tens a certeza de que não és o Malato?

    ResponderEliminar
  15. A,

    Se não fossem de fabrico português, não tinhas fugido, tinhas sido apanhado...

    ResponderEliminar
  16. Assim de repente e olhando para o diametro do meu estomago, não... não sou o Malato. Desculpa se desapontei!

    ResponderEliminar
  17. Ok, já estou mais descansado.

    Mas olha lá se isto não é uma ideia fantástica: compras o UMM ali à Alexandra, e pinta-lo de amarelo... Que tal?

    ResponderEliminar
  18. Eu também fui deveras feliz nesse UMM amarelo.
    Outro meio de transporte em que fui extremamente feliz, mas mesmo extremamente feliz, foi no comboio correio para o Algarve. Sim, esse que demorava 8 horas a chegar ao destino e em que um gajo, dependendo do destino, tinha que mudar de comboio em Tunes - ou não - ou esquecia-se de acordar a bezana e ia mesmo parar ao outro extremo do Algarve. Cada um tem o Expresso da Patagónia que merece e eu tive o meu.

    ResponderEliminar
  19. E fique sabendo, sr Grilus Falantis que o conceito do "Hummer" se baseou neste UMM tuga.

    ResponderEliminar
  20. Os amaricanos só meteram mais um H e um ER.

    - E aposto que as letras foram escolhidas de acordo com séries norte-americanas que envolvam hospitais.

    E quanto ao Sado, os Alemães fizeram aquela cópia descarada, aproveitando-se mesmo do S e do a.

    - Não há direito.

    ResponderEliminar