2008-05-21

Cachito misto



Já era tempo de alguém escrever alguma coisa sobre o "cachito misto" e discernir sobre o tema "cachito" latus sensu. Após anos de pesquisas na Internet, reuni a informação necessária para desenvolver este tema marginal à sociedade portuguesa: duas ou três fotos e nenhuma informação quanto à sua composição.

A única instituição portuguesa que não marginaliza o cachito e até lhe espeta bandeirinhas em palitos a dizer "cachito" será necessariamente o bar da Faculdade de Letras de Lisboa. Mas o que é um "cachito"?

- Também ainda não percebi muito bem. Sei que é aprazível a sua pronunciação, o que coloca esta palavra ao nível de expressões de sonoridade tão alternativa como "contraplacado marítimo", "bocadillo" e "raia oblíqua", expressões essas já bem estudadas e com mui buenos (e bueno é bom) exemplos dados pelos colaboradores habituais deste blog.

Apesar de gostar de pronunciar "cachito misto", nunca tive a coragem necessária para dizer ao senhor do bar "olhe, era um café e um cachito misto, sáchavor", por duas razões: a primeira, porque tenho receio de que o cachito me desiluda; a segunda, porque tenho medo de me começar a rir descontroladamente. Ou seja, não faço ideia a que é que sabe.

No fundo, o cachito é um híbrido, um cruzamento entre um croissant, um folhado e um pão de leite; cruzamento esse que correu francamente mal. Penso que o sabor é doce, o que intriga bastante a partir do momento em que se vê escrito nas bandeirinhas "cachito de frango", "cachito de chouriço" e, last but not least, "cachito de morcela".

Convém acrescentar que, como estou na Faculdade em horário pós-laboral, posso constatar o facto de todos os dias às 20h ainda haver uma prateleira cheia de cachitos de vária espécie, enquanto que os bolos e comidas "normais" já foram deglutidos alarvemente pela populaça estudantil. Isto leva-me a concluir que ou há muita falta de informação e divulgação do cachito... ou aquela merda não vale mesmo nada.

Pede-se a todos os que tiverem mais informações (úteis ou inúteis) sobre o cachito, o favor de deixarem aqui o seu testemunho. POR UM PAÍS MAIS JUSTO EM QUE O CACHITO NÃO SEJA MARGINALIZADO.

17 comentários:

a gaija trendy disse...

Não consigo parar de rir. Por amor à santa, em qual dos bares é que há cachitos?
Tiagu, orienta-me para eu também proceder a uma observação mais cuidada do cachito.

Bloga-mos disse...

O cachito está para a indústria panificadora como a drageia para a política; nem recheado com trufas negras alguém lhe pega.

rafaela disse...

Devias ter-me perguntado a mim =)

http://www.glosk.com/AO/Cachito-Malange/-3999066/index_en.htm

Borboleta disse...

Grilu, já provei os cachitos mistos e não me encheram as medidas. São adocicados, acho-os pequenos e meio desexabidos :) Mas sei por que é que estão sempre tantos a jeito no horário pós-laboral! ou eles chegam da parte da tarde, ou são cozidos só a essa hora. de manhã, sem sombras dos ditos - os cachitos devem ser criaturas da tarde/noite :D

Trendy, vai ao bar velho, ao fim da tarde :)

a gaija trendy disse...

Borboleta,

Vou indagar que nem CSI.. Obrigada pela dica!

tiagugrilu disse...

Já percebi porque é que o cachito chega ao bar sempre depois da restante panificação: a sua terra natal ainda fica longe, como podem ver pelo link da rafaela...

tiagugrilu disse...

Trendy, quem diz "bar velho" tb diz "bar do velho resmungão". É lá, sim senhores.

tiagugrilu disse...

Bloga-mos: só se vendessem cachito no El Bully é que alguém se dispunha a provar aquilo e a dizer "hummm, que bom" (com aquela cara de enjoo e de respeito pela alta cozinha)

tiagugrilu disse...

Borboleta: ainda bem que me dizes isso. Era o que receava. Assim já não fico na dúvida e com a tentação de provar. :)

mAmAdA_mAn disse...

WWW.MOTORATASDEMARTE.BLOGSPOT.COM

Anónimo disse...

Nós na provincia não temos disso!!!!! É mais bolas de berlim e pasteis de bacalhau.

tiagugrilu disse...

É só para dizer que há 3 dias atrás (lembro-me como se fosse ontem) provei um cachito.

Aquilo é mesmo rasca.

Anónimo disse...

Estais surpreendidos com os "cachitos"? Estes são argentinos e para não ficarmos por aqui, envio uma receitazinha de:

Lagarto ao Forno

ingredientes

Lagarto de 1 ½ a 2 kg

½ k de cebolas

½ k de cogumelos frescos (para o molho)

¼ k de cogumelos frescos (para a guarnição)

2 taças de conhaque




preparo

Dourar o lagarto no azeite quente , refogar logo as cebolas até ficarem transparentes ( sem dourar)

Em seguida coloque os cogumelos frescos picados (1/2 k).

Dez minutos depois incorporar as duas taças de conhaque e atear fogo nele, deixando queimar (flambar) até apagar, colocando logo depois pouco mais de ½ litro de caldo de carne, deixando cozinhar lentamente em fogo bem baixo.

Quando a carne estiver tenra, tirar da panela e reservar em lugar aquecido.

Liquidificar o molho e as verduras e coloca-lo de volta a panela até reduzir um pouco.

Cortar a carne em fatias finas, cobrir com o molho e colocar por cima o ¼ k de cogumelos frescos laminados e refogados no azeite, polvilhando com salsinha picadinha.

Servir imediatamente.

tiagugrilu disse...

Fica a curiosidade de saber como será um lagarto de 1 quilo e meio a dois quilos...

Servir imediatamente (antes que o lagarto fuja do prato?)

Silvia disse...

ahahahahah!
Qdo vieres c a Lily cá a casa jantar n te preocupes q n faço lagarto no forno!

tiagugrilu disse...

Vocês na margem sul não é isso que comem? E não põem leite de camela nos cereais?

Silvia disse...

iá, mas por vezes o lagarto pesa 2quilos e 800 ou mais! por aqui tb se arranja umas cobras grelhadas e patinhas d rã fritas entre outras iguarias! nós aqui n somos esquisitos, comemos tudo o q o deserto nos dá!